A rua é sua!

Em 1997, havia 600 milhões de carros no planeta. Foi sugerido que se essa tendência continuasse o número de carros na Terra dobraria em 30 anos. Muitos acreditam que a crescente liberdade dos carros foi conquistada às custas de ruas mais perigosas para nossas crianças e da destruição do ar puro, aumentando, assim, os efeitos do aquecimento global.

aerial-193360_1280“Retome as Ruas” começou em Londres nos anos 1990 e nasceu de protestos contra as estradas. A idéia da retomada das ruas foi rapidamente adotada como uma forma de protesto em todo mundo, sempre acompanhadas pelo princípio da não violência. As primeiras ações eram especificamente anti-carros e pró transporte alternativo.

Inicialmente confundiram autoridades e motoristas, que viram situações perigosas para pedestres e motoristas, criadas pelo excesso de pedestres nas ruas – que, de fato, estavam liberando espaço público. Ações subseqüentes enfatizaram que o problema não são os carros na rua e, sim, que muitos carros trafegam em velocidades muito altas, criando perigo.

children-1217246_1920Estudos têm mostrado que pessoas vivendo em ruas com menos tráfego, têm mais amigos, sentem-se mais seguras e possuem um sentido de orgulho pela comunidade. Você pode ajudar a retomar a sua rua reduzindo o tráfego pela metade.

  1. Substitua algumas de suas idas e vindas de carro por caminhadas, bicicleta ou transporte público.
  2. Diminua suas idas e vindas: faça transporte solidário com seus vizinhos ou junte duas ou mais saídas numa só.
  3. Diminua as distâncias: faça compras próximas de casa e empregue pessoas que moram na vizinhança.
  4. Reutilize espaços para criar quadros de aviso, jardins, parques comunitários ou para festas de vizinhança.

Comunidades sustentáveis

A história e a cultura são aspectos fundamentais do dia-a dia. Elas nos ajudam a ter um sentido de identidade, nos dizendo quem somos, de onde viemos e para onde estamos indo. Nossa cultura inclui todo nosso conjunto de crenças, valores, atitudes, costumes e intuições. Ela ajuda a dar forma ao nosso gênero, raça e outras relações sociais e influi na maneira como vemos o mundo e como interagimos com outras pessoas e a natureza.

A crise global que a humanidade está enfrentando é um reflexo de valores e estilo de vida; é, acima de tudo, uma crise cultural. A cultura, portanto, tem um papel central na complexa noção de sustentabilidade. A forma que o futuro terá vai depender de como será moldado, em um nível local, o mosaico de culturas que cercam o globo.

team-386673_1280No entanto, estes assuntos não são exclusivamente científicos e podem ser resolvidos por meio de cooperação e consideração dos direitos humanos de norte a sul e questões envolvendo etnia, gênero, idade e classe social.

Existem várias estratégias para promover e encorajar o sucesso do espírito comunitário. Centros sociais ou comunitários podem ser criados para atividades locais e sediar redes de apoio ou fornecer a base de iniciativas como bibliotecas, laboratórios de informática públicos, auxílio jurídico e creches comunitárias.

Há muitas maneiras de melhorar a vizinhança do seu bairro e criar chances para uma comunidade mais próxima e segura, formas de vida mais econômica e um estilo de vida mais ecológico. Aqui estão alguns exemplos:

  • organize festas de rua para unir os vizinhos;
  • participe de hortas urbanas e celebre a jardinagem comunitária;
  • faça compostagem com a comunidade para as escolas locais;
  • faça transporte solidário, quando é muito longe para caminhar;
  • use transporte público;
  • ajude um grupo a tornar os rios e riachos locais mais saudáveis;
  • envolva-se com programas de reciclagem;
  • crie uma creche comunitária;
  • preparations-428102_1920organize cooperativas de alimentos orgânicos;
  • estabeleça um jornal da comunidade;
  • forme grupos de discussão e de aprendizagem;
  • crie espaços comunitários bonitos.

Informe as pessoas de sua comunidade sobre suas pegadas ecológicas e o que podem fazer para torná-las menores. Eduque por meio de exemplos.

Proximo PDC no Ecocentro IPEC

1

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s