Sua Escola Sustentável

A escola não se torna “verde” somente pelo fato de economizar energia, fazer coleta de baterias e selecionar o lixo. O fato crucial é o que os estudantes estão aprendendo com estas atividades.

A lei no 10.172 de 2001 institui nas escolas o “Plano Nacional de Educação Ambiental” de forma transversal, ou seja, o tema meio ambiente deve ser desenvolvido a partir de uma prática educativa integrada, contínua e permanente, conforme proposta pelos parametros e diretrizes currículares nacionais. E este é o objetivo do Ecocentro IPEC, proporcionar às escolas e aos professores a possibilidade do cumprimento do desafio de implementar atividades práticas ao cotidiano dos estudante.

18

Um Habitat é simplesmente um local, onde seres humanos, animais e plantas podem conviver de forma sustentável. Sendo que hoje a degradação dos espaços no mundo é muito grande e o maior desafio é conseguir criar novos habitats.

Criando Habitat na escolas promove a mudança da aprendizagem da sala de aula usando a comunidade como uma área de aprendizagem. O espaço físico da escola fornece um ambiente e uma oportunidade para estudantes estudarem sustentabilidade. A cultura da sustentabilidade no pátio da escola pode integrar áreas como segurança alimentar, água, tecnologias sociais, ecossistemas, economia local, cultura e comunicação e criar um ecossistema, para pássaros, borboletas e outras formas de vida silvestres, mas também oferecer inspiração para o aprendizado de estudantes, educadores e comunidade.

Samsung
Estudo de solos

Planejando um Habitat com sua comunidade escolar

Não existe espaço mínimo para realizar um Habitat. Muitas escolas podem completar com sucesso a implementação, sem nenhuma área verde. Outras escolas podem usar seus espaços verdes limitados, uma pequena parte do quintal. Estes projetos menores podem focar a atração de insetos locais, como borboletas e também pássaros.

Escolas com áreas maiores podem fazer, desde uma floresta de alimentos nativos, até plantar e criar um quintal úmido, com jardins aquáticos, “living machine” para tratamento de água e pequenas construções de baixo impacto.

Desenvolver um habitat na escola não é uma atividade difícil, mas a prática apresenta certa complexidade. Cativar a comunidade é o primeiro passo. Motivação é fundamental para manter um habitat.

Pesquisas em Educação Ambiental confirmam que o sucesso de um programa escolar com habitats depende, primeiramente, do interesse e comprometimento do professor. Mas outros dois componentes são necessários para o sucesso:

• suporte da direção da escola,

• participação ativa dos estudantes e comunidade escolar nas atividades,

O sucesso de um Habitat na Escola não depende de apenas de um indivíduo, mas de um grupo de pessoas dedicadas ao trabalho.

O grupo de implementação do habitat age como uma força motora do desenvolvimento do projeto. Ele pode ser composto por:

• Professores de diversas salas de aula • Estudantes de todas as séries
• Permacultores e Jardineiros
• Pais, responsáveis, avós, vizinhos
• Estudantes de faculdades e universidades locais e voluntários

profe-DSC_7041

A faísca inicial que põe o projeto em movimento pode vir de um professor inspirado, de um pai, de uma mãe ou até mesmo de um estudante.

É importante lembrar que as habilidades e o apoio que cada membro do grupo traz para dentro do projeto são muito valiosas para a concepção, construção e manutenção geral do habitat. Por isso estimule o espeito as diferenças.

Membros da comunidade podem ajudar de várias maneiras: plantando, preparando canteiros, capinando, aguando jardins e colocando folhas para proteger o solo. Além disso, podem também ajudar a organizar os estudantes e o conteúdo curricular.

A faísca inicial que põe o projeto em movimento pode vir de um professor inspirado, de um pai, de uma mãe ou até mesmo de um estudante.

imagem3

É importante lembrar que as habilidades e o apoio que cada membro do grupo traz para dentro do projeto são muito valiosas para a concepção, construção e manutenção geral do habitat. Por isso estimule o espeito as diferenças.

Membros da comunidade podem ajudar de várias maneiras: plantando, preparando canteiros, capinando, aguando jardins e colocando folhas para proteger o solo. Além disso, podem também ajudar a organizar os estudantes e o conteúdo curricular.

 

 

Dica: Saiba mais sobre escolas sustentáveis

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s